in

Transferência de Lula para São Paulo é autorizada com possibilidade de dividir cela

A Justiça Federal autorizou a transferência de Lula para a cidade de São Paulo. Essa transferência abre chances para ocupação de cela coletiva.

PUBLICIDADE

O pedido atendido pela Juíza, feito por Superintendência Regional Da PF. Isso porque a instituição onde lula se encontra atualmente preso confessa dificuldades para mantê-lo.

O pedido de transferência da Superintendência Regional Da PF, foi atendido pela juíza Carolina Lebbos. A decisão sobre a transferência do ex-presidente foi publicada no dia 7, quarta feita. A transferência, portanto, não garante a ocupação individual, o que mostra possibilidade de dividir a cela com outros prisioneiros.

O ex-presidente cumpre atual pena de 8 a 10 meses após ser condenado pelo caso do triple localizado no Guarujá. A juíza afirmou que o local onde o Lula terminará de cumprir sua pena está sob a responsabilidade de decisão da Justiça Federal de São Paulo.

Por enquanto a data de transferência não foi decidida. Para explicar o motivo da transferência a Polícia Federal do Paraná, alega dificuldades em conseguir manter o ex-presidente preso. Isso porque a rotina foi totalmente alterada após a chegada de Lula.

PUBLICIDADE

Dificuldades alegadas pela PF de Paraná

De acordo com declarações do G1, a Superintendência Regional do paraná, Curitiba alegou diversos motivos para a transferência. A alegação diz sobre as importunas mudanças que a unidade sofreu com a chegada do ex-presidente.

A unidade onde Lula tem cumprido pena encontra dificuldades, já que os agentes de segurança precisam atuar de modo permanente. Para que assim seja evitado possíveis ataques de grupos rivais, além de confusões e confrontos.

Além disso, a unidade alega que suas instalações não são para manter prisioneiros por muito tempo. Portanto, a transferência seria a melhor opção para que Lula continuasse a cumprir a pena.

Ao decidir sobre a aprovação de Lula, a juíza acrescenta sobre a necessidade de manter a integridade do prisioneiro, sendo física, moral e psicológica. Lebbos também alega que o uso de algemas só deve ser utilizado em situações de real necessidade.

Defesa de Lula

 A defesa de Lula e o Ministério Público não concordam com a necessidade da transferência do ex-presidente. Assim, os advogados de defesa petista buscam pela possibilidade de colocar Lula em uma sala de Estado-Maior, em unidade militar.

Além disso, os advogados buscam pela possibilidade da suspensão do pedido da PF de Curitiba até o julgamento sobre o pedido de liberdade provisória ao Supremo Tribunal Federal. Mas, o pedido foi negado no dia 25 de junho. Assim, o MPF se manifestou contra a transferência. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Serralheiro deixa aviso para assaltantes após ser roubado

Chá Verde – Saúde e Estética com benefícios