Homem se esfaqueia após tentar incendiar ônibus

Após uma tentativa de colocar fogo em um ônibus, um homem tenta se matar com golpes de faca. Mas, o socorro o levou a tempo para o Hospital Miguel Couto, no Rio de Janeiro. O homem segue sobre escolta policial.

PUBLICIDADE

De acordo com algumas testemunhas, o homem teria sido impedido de incendiar o ônibus. Após o ocorrido, o homem foi encaminhado para cuidados médicos no hospital mais próximo.

A tentativa de incêndio ocorreu dois dias após o caso que chamou a atenção do país, onde o sequestrador do ônibus teria sido morto. O Rio de Janeiro, portanto, registrou mais um caso de tentativa de incêndio em coletivo.

De acordo com informações dadas pelo O Dia, na tarde do dia 22, quinta feira, por volta das 12 h 40 min a situação teria ocorrido. O ocorrido foi em Copacabana, região sul da cidade.

De acordo com depoimentos, o suspeito entra no coletivo (ônibus), no momento onde este transportava 6 pessoas. Ele entrou e já espalhou um liquido sobre os bancos do ônibus, tacou fogo e saiu.

PUBLICIDADE

Homem tenta incendiar ônibus

Após o homem entrar no ônibus e tentar incendiar o coletivo, o motorista do ônibus tentou controlar o fogo utilizando o extintor de incêndio. Mas, isso não evitou o desespero de alguns passageiros.

De acordo com testemunhas do ocorrido, o suspeito disse que iria se matar, e estava com 2 facas. Em desespero, as pessoas pularam as roletas para fugir do incêndio. Além disso, as pessoas gritavam e pediam para que parasse o ônibus. Foi quando o motorista tentou controlar o fogo com o extintor.

Tentativa de se matar

Após abandonar o coletivo, ainda próximo do local, o homem tenta se matar com vários golpes de faca. Mas, é levado ao hospital ainda vivo, para cuidados. Porém, o homem segue escoltado durante todo o atendimento.

Os golpes foram no abdômen e na região do peito. Mas, ele não morreu, sendo levado escoltado para atendimento do Hospital Miguel Couto. O quadro clínico estava estável quando o homem teve entrada no hospital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *